25 fevereiro, 2006

Viagem


eu ouço a música,
ela me droga como o mais puro ópio
me carrega e viajo por horizontes inimagináveis
observo a fantasia que ela cria em minha mente
brinco e transformo-a a meu modo

a cada acorde, a cada batida, a cada tom,
um novo mundo a explorar

e a realidade como meu pobre consciente conhece,
transforma-se em nada
e da espaço à maravilhosa experiência de EXISTIR

4 comentários:

  1. e ai boy muito bom o site velho ja fiz uns comentarios anteriores vamos filosofar amigo pois oq somos sem essa loucura que criamos a filosofia ideias e ideias que podemos aceita-las recria-las filosofia é oq nos move em um mundo de incertezas.

    ResponderExcluir
  2. Vlw Zypedrus :)

    Muito bom ter seus comentarios enriquecendo o blog.
    Vamos continuar filosofando, se não podemos criar idéias novas, então vamos transformar as antigas.

    Mais loucos são os que aceitam essa programação como robôs, sem ao menos se perguntar: Por Que?

    ResponderExcluir
  3. Todo homem tem direito
    de pensar o que quiser
    Todo homem tem direito
    de amar a quem quiser
    Todo homem tem direito
    de viver como quiser
    Todo homem tem direito
    de morrer quando quiser

    Direito de viver
    viajar sem passarporte
    Direito de pensar
    de dizer e de escrever
    Direito de viver pela sua propria lei
    Direito de pensar de dizer e de escrever
    Direito de amar,
    Como e com quem ele quiser

    ResponderExcluir
  4. O conhecimento torna a alma jovem e diminui a amargura da velhice. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã


    Pouco conhecimento faz que as criaturas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, que se sintam humildes. É assim que as espigas sem grãos erguem desdenhosamente a cabeça para o céu, enquanto que as cheias as baixam para a terra, sua mãe

    ResponderExcluir